?Pedra na vesícula: Sintomas, prevenção e tratamentos?

A pedra na vesícula, também chamada de colelitíase, é algo relativamente simples, que afeta  mais de 2 milhões de pessoas por ano no Brasil e causa grande desconforto e problemas decorrentes. Ainda que seja difícil, a pedra na vesícula pode acarretar em problemas mais sérios, como o entupimento da vesícula e seu possível rompimento, que são consequências muito mais graves e problemáticas do que costumamos lidar.

Abordaremos a seguir a função da vesícula, como são formados os cálculos, quais as consequências e também o que fazer para prevenir este problema ocorre com mulheres na maioria dos casos.

Qual a causa da pedra na vesícula?

A vesícula nada mais é do que um reservatório da bile, que por sua vez é produzida pelo fígado e então vai para lá. Quando seu corpo entra em processo de digestão, a vesícula se comprime e lança a bile no intestino, que dá continuidade ao processo de digestão e também inicia o processo de absorção de alimentos. Quando ocorre um desequilíbrio entre os elementos que compõem a bile, os componentes em excesso acabam por formar o que chamamos de “pedras”, que algumas vezes apresentam sintomas, outras não, mas em todo o caso sempre podem trazer consequências bem desagradáveis.

Este desequilíbrio tem sua raiz em várias possíveis causas, desde a predisposição genética, obesidade, idade já avançada, o uso de anticoncepcionais em comprimido  e também um emagrecimento abrupto.

Quais os principais sintomas da pedra na vesícula?

Na maioria dos casos, a pedra na vesícula não causa nenhum sintoma até que haja algum tipo de bloqueio ou uma cólica, o que pode ser um sinal de que a pedra na vesícula está prestes a  ser expelida pelo corpo. Dependendo do tamanho e da formação desse cálculo, ele pode ser expelido do corpo de forma natural através da urina, ou pode se tornar algo maior, podendo até mesmo acarretar na destruição da vesícula biliar. Isso faria com que, devido ao acúmulo de bile e pus, poderia dar margem para um tipo de infecção ainda maior dos outros órgãos.

Por esse motivo, as dores e também as cólicas são um alerta para se preocupar quando o assunto é pedra na vesícula. Além disso, a pessoa com pedras na vesícula também pode apresentar enjoos e dores de cabeça.

Dito isso, se qualquer um desses sintomas citados anteriormente aparecerem sem mais nem menos, é bem importante procurar um médico, que irá solicitar uma ultrassonografia para compreender o motivo dessa dor.

Qual a prevenção e o tratamento?

Na maioria dos casos, caso a pedra na vesícula não seja expelida de forma natural, ou seja, na urina, é feita a retirada da vesícula. Geralmente esse procedimento é feito por uma cirurgia realizada por vídeo.

Saiba que após a retirada da vesícula, existirá muito menos bile no sistema digestivo da pessoa, portanto é recomendado baixar o consumo de gorduras depois da operação. Essa dieta, diferente das dietas comuns, deverá ser seguida pelo resto da vida. Também deve ser diminuído o consumo de carnes de modo geral, pois, além das gorduras, também tem proteínas que serão digeridas com mais dificuldade pelo organismo, visto que a concentração de bile será menor.

Prevenir a pedra na vesícula é relativamente fácil: basta levar uma dieta saudável e fazer exames regularmente, mantendo sempre a vesícula em modo de vigilância.

Confira o vídeo que separamos para você sobre o assunto:

Leave a Reply