?Dietas de emergência: entenda como funciona e os perigos?

Quando se quer emagrecer para entrar em um vestido, ou então para aquele evento especial, muitas mulheres apelam às dietas de emergência. Vamos combinar que essa não é uma atitude muito saudável, certo? Além disso, pode criar a médio prazo aquele terrível efeito sanfona que ninguém merece, fazendo você ganhar ainda mais peso.

Tendo isso em mente, vamos abordar aqui os riscos, as vantagens e as dietas de emergência mais comuns, sempre apontando os prós e os contras de cada uma delas para que você possa pesar os riscos e as vantagens. Ficou interessada? Leia esse texto até o final e saiba tudo sobre as dietas de emergência.

Quais os prós e contras das dietas de emergência?

Antes de você escolher uma dieta de emergência, procure fazer as seguintes perguntas: O quão rígida esse dieta vai ser? O quanto ela pode prejudicar meu organismo? E, claro: Quanto de peso eu quero perder? Vale lembrar que você não vai perder apenas a gordura – que, certamente, é o principal motivo da dieta e de você estar lendo esse texto – mas, também,  líquidos e massa muscular.

É importante frisar, também, que cada uma das dietas de emergência que abordaremos não pode passar de uma semana de duração, combinado?

Se você está ciente das advertências e realmente precisa de uma dieta de emergência, confira algumas sugestões de dietas de emergência e veja como elas podem afetar o seu corpo:

  • Dieta hiper proteica: Nessa dieta você deve cortar o consumo de carboidratos e proteínas. Para uma perda rápida de peso, essa dieta é bastante indicada, mas ela pode prejudicar rins e fígado, além de aumentar as chances de desenvolver hipertensão e aumentar o nível de colesterol. Você pode perder até 3 kg fazendo a dieta por uma semana.
  • Dieta do leite: essa dieta é bastante complicada e com várias restrições. Na dieta do leite, as refeições são substituídas por copos de leite e, a partir do segundo dia, algumas frutas. Como ela restringe de forma extrema a alimentação, prepare-se para sentir muita fome. É indicada apenas em último caso. Em uma semana, você pode emagrecer até 8 kg.
  • Dieta das frutas: Mais uma dieta radical, pode-se dizer que ela é uma variação das conhecidas dietas Detox. Na dieta das frutas, sua alimentação se resume a comer somente frutas por até 3 dias e é considerada uma das mais agressivas desse tipo. Tonturas e dor de cabeça não são incomuns durante esta dieta. Além disso, você sentirá mais fome durante essa dieta do que durante as outras dietas de emergência. É possível perder até 4 kg em 3 dias, que é a duração máxima desta dieta.

Que tal considerar a reeducação alimentar?

As chamadas dietas de emergência são extremas e indicadas apenas quando você precisa perder peso muito rapidamente, mas, por pior que seja a chance disso tudo gerar o terrível efeito sanfona (e, sejamos sinceros, é uma possibilidade), as dietas de emergência podem deixar suas refeições desreguladas.

Se você está em processo de perda de peso, ter horários certos para se alimentar é tão importante quanto a quantidade e a qualidade do alimento em si.  Se considerássemos o processo de reeducação alimentar como um esforço que se faz para quebrar um hábito, não haveria sentido nem necessidade de fazer uma dieta de emergência.

Se ainda assim você acredita que precisa perder alguns quilos em função de uma situação emergencial, é de suma importância que você mantenha a quantidade de líquidos que ingere ao longo do dia, principalmente se estiver fazendo uma dieta hiper proteica, que pode ser prejudicial aos rins e ao fígado.

Para que você possa perder peso de forma saudável e aderir a uma reeducação alimentar, é importante disciplinar e respeitar o seu ritmo corporal.

Gostou do texto? Confira o vídeo que separamos sobre o assunto:

Leave a Reply