🥇Libido feminina: saiba quais são os mitos e as verdades🤔

A libido é uma denominação bastante usual para desejo sexual, e todos sabemos que a sexualidade feminina é cercada por uma série de mitos e pressões da sociedade. Desde a infância, devido à nossa sociedade patriarcal, há sempre uma repressão praticamente inconsciente da libido feminina.

Quais as maiores dificuldades das mulheres em relação à libido?

O primeiro ponto a ser ressaltado é que existe uma dificuldade crônica em muitas mulheres de conhecer suas zonas erógenas (aquelas áreas do corpo que causam sensação de prazer). Seja por motivos psicológicos ou sociais, as mulheres acabam bloqueando sua libido e muitas mulheres deixam sua libido sob domínio da libido do marido ou companheiro.

Até mesmo as mulheres solteiras são recriminadas quando se deixam guiar pelo desejo de forma mais livre, e todos sabemos que é um incômodo pensar nas consequências de seguir a libido e fazer sexo de forma livre. É quase como se houvesse algum tipo de censura em relação ao corpo feminino.

Seja como for, a busca por compreender a libido feminina é um caminho de autoconhecimento que deve ser trilhado ao longo da vida. Seja com uma só pessoa ou encontros ocasionais, é imprescindível que o sexo seja prazeroso, consensual e mais do que qualquer outra coisa, sensual e delicioso.

Como despertar a sua libido?

Existem muitas coisas que devem parar de ser vistas como tabu no que diz respeito ao seu corpo e à forma como você se relaciona com o sexo para poder melhorar a relação com a sua libido.

Se toque e se conheça: Muitas mulheres não conhecem seu  próprio corpo principalmente porque não se tocam de forma sensual. Perca a vergonha de descobrir quais áreas provocam maior excitação e a forma que elas devem ser tocadas. Se você não tem esse costume, procure se masturbar ou ao menos excitar seu corpo para descobrir as áreas mais desejadas e use esse conhecimento para ajudar a pessoa com quem você esta tendo relações sexuais da próxima vez.

O prazer da mulher é diferente do prazer masculino: mesmo que sejam muito similares, a forma como eles alcançam o prazer é totalmente diferente. A relação sexual, para o homem, é sempre uma ascendente de excitação que termina, se não for interrompida, em um orgasmo. Já a feminina, por sua vez, sofre diversas alterações que são muito mais relacionadas com a qualidade e quantidade de excitação nas zonas erógenas do que com a penetração em si.

Sexo não é só penetração: O sexo é algo que nem sempre é destinado à reprodução e sim ao prazer de todos os envolvidos. A penetração não é, nem de longe, a única forma de sexo e muito menos a mais importante delas. O envolvimento de outras partes do corpo como seios, bumbum, língua e mãos na busca de um aumento da libido e um consequente orgasmo é fundamental.

Ajude a outra pessoa: As zonas erógenas de cada mulher são únicas, e por isso é muito importante que você guie a  outra pessoa pelos caminhos do prazer do seu corpo. Busque dar dicas, e procure apenas mandar ou ordenar se isto for excitante para os dois.

A busca por uma sexualidade mais livre e desinibida é fundamental para todas as mulheres.

 

Confira o vídeo que separamos para você sobre o assunto:

Leave a Reply