🥇Jejum intermitente: O que é? Como fazer? Faz mal?🤔

Perder peso não é só  questão de estética. Muitas pessoas precisam se reeducar com dietas para melhorar sua saúde. Dependendo do objetivo e das metas, uma dieta pode ser mais eficaz que a outra, dar resultados mais rapidamente ou oferecer menos restrições alimentares. Seja qual for seu motivo para estar lendo esste artigo sobre o jejum intermitente (também chamado de JI), iremos esclarecer todas as possíveis dúvidas sobreo J, explicar como fazê-lo, citar os benefícios, se ele pode fazer mal, se qualquer pessoa pode praticá-lo e muito mais. Leia esste artigo até o final e aprenda tudo sobre o Jejum Intermitente.

O que é jejum intermitente?

O Jejum Intermitente nada mais é do que uma dieta em que você deve ficar sem comer por um tempo e pode se alimentar em outros momentos, os quais são chamados de janelas de alimentação.

Como fazer este Jejum?

Existem muitas formas de fazer o jejum intermitente. principal diferença entre elas é o período em que a pessoa pode ficar sem comer. Veja a seguir como fazê-lo:

Método 16/8

Nesse método, você jejua 16 horas por dia e encaixa 2 ou 3 refeições durante a janela de alimentação, que tem a duração de 8 horas. No JI, um jeito fácil de ficar 10 horas sem comer é deixando de tomar o café da manhã e fazendo a primeira alimentação do dia algumas horas mais tarde. No jejum intermitente, o importante é o tempo em que a pessoa consegue ficar sem comer. Outra dica é jantar cedo. Desse jeito é fácil fazer essas 16 horas de jejum, contando com as 8 horas de sono.

Dieta 5/2

Nessa dieta você pode comer normalmente por um período de 5 dias na semana e precisa consumir apenas 500 calorias durante os outros 2 dias da semana.

Come-Para-Come

Quando você faz jejum durante de 24 horas seguidas, em um ou dois dias na semana, podendo comer normalmente nos outros dias.

Jejum em dias alternados

Você delimita uma quantidade máxima de calorias para ingerir em dias alternados.

Dieta do guerreiro

Nessa dieta você pode comer frutas e vegetais crus durante o dia e uma refeição bem elaborada à noite.

Pular uma refeição:

Como o nome diz, você pula uma refeição para aumentar o tempo que passa em jejum. Todos fazemos jejum durante a noite,  pois deixamos de comer por um período de até 8 horas e quebramos o jejum ao acordar, tomando um café da manhã reforçado – afinal, dizem que é a refeição mais importante do dia. Ao pular o café da manhã você aumenta o tempo de jejum e diminui algumas calorias.

Aconselhamos que você consulte um médico endocrinologista ou um nutricionista para que possa escolher a melhor forma de fazer o jejum intermitente.

Quais são os benefícios do jejum intermitente?

Existem diversos especialistas que acreditam que o benefício mais importante do jejum intermitente é diminuir a quantidade de refeições por dia. Além disso você pode acordar mais tarde, afinal não precisará preparar o café da manhã e se alimentar antes de sair de casa. Gasta-se menos dinheiro na rua, com lanches de 3 em 3 horas, e tem-se um dia mais produtivo, já que você também não faz pequenos intervalos para se alimentar no decorrer do dia.

Outra vantagem é a perda de peso, que acontece se a pessoa não compensar a quantidade de comida ingerida durante a janela de alimentação. A ideia é lógica: Comendo menos, o consumo de calorias é menor. Além disso, durante o jejum intermitente o corpo passa a usar a gordura de reserva como fonte de energia.

O jejum intermitente pode fazer mal?

A resposta mais prática é: não. Você pode ficar até 36 horas sem comer sem com que faça mal.

O jejum intermitente só é contra-indicado para gestantes, lactantes, idosos, diabéticos. Pessoas que fazem uso contínuo de medicamentos que deixem o sistema imunológico prejudicado ou pessoas com desordens alimentares, como anorexia e bulimia, por exemplo, também não devem aderir.

Confira o vídeo que separamos para você ficar ainda mais por dentro do assunto:

Leave a Reply