đŸ„‡Cirurgia plĂĄstica: cuidados e questĂ”es relacionadasđŸ€”

Apesar de comum nos dias de hoje, cirurgia plĂĄstica Ă© um tema bastante polĂȘmico. Ainda mais no que se refere Ă s motivaçÔes que levam as pessoas a fazĂȘ-las. Sempre que vemos artistas e pessoas famosas apelando a elas, seja para para conter o avanço do tempo ou para se manterem dentro dos padrĂ”es de beleza, pensamos no quanto isso pode ser prejudicial para uma sociedade que Ă© influenciada por pessoas da mĂ­dia, e talvez a forma como as pessoas encaram estes procedimentos pode estar errada.

Por esse motivo, resolvemos comentar sobre os cuidados que as pessoas devem tomar antes mesmo de optar por uma cirurgia plåstica e também o quanto podemos estar equivocados na forma como tratamos nossos corpos.

Para quem Ă© feita a cirurgia plĂĄstica?

A cirurgia plåstica deveria ter como intuito o aperfeiçoamento de nossos corpos, para que pudéssemos criar uma imagem externa que tenha mais relação com a forma como nos sentimos por dentro. Se, devido a algum problema ou  até mesmo por dificuldades da vida, ganhamos mais peso do que o desejado, ou temos alguma marca de nascença que nos incomode profundamente, ou ainda algum aspecto do corpo que não nos agrada, como a falta de simetria entre os seios e os quadris, ou algo nesse sentido. Esses deveriam ser os principais motivos.

O grande problema, é que nem sempre são esses os motivos que nos levam a fazer uma, ou até mesmo vårias cirurgias plåsticas.

Vårias vezes ouvi histórias de mulheres bem jovens que fizeram cirurgias plåsticas perigosas devido às pressÔes da sociedade ou até mesmo dos familiares. Isso é muito triste.

Devemos ter plena consciĂȘncia de  que precisamos agradar apenas a nĂłs mesmas quando tomamos a decisĂŁo de fazer uma cirurgia plĂĄstica.

Preciso de acompanhamento psicolĂłgico antes?

Sim. Essa é uma parte imprescindível do processo da cirurgia plåstica. Além de investigar a fundo quais as motivaçÔes para tal procedimento, o acompanhamento psicológico prepara a paciente para encarar as mudanças que vão acontecer na vida dela como resultado da cirurgia plåstica.

Mesmo que seja uma cirurgia plåstica considerada pequena, ser sedada e acordar diferente, mesmo que ciente previamente disso, pode ser bem chocante, ainda mais se a marca ou a imperfeição que foi corrigida tenha sido algo traumåtico.

Para algumas, mesmo apĂłs a cirurgia, a marca continua. Por esse motivo o acompanhamento psicolĂłgico se torna imprescindĂ­vel. Caso vocĂȘ esteja em situação semelhante e deseja realizar uma cirurgia plĂĄstica, procure um psicĂłlogo antes, pois isso pode ser algo bem mais sĂ©rio do que um problema estĂ©tico, visto que a forma como enxergamos a nĂłs mesmos pode ser nublada por problemas psicolĂłgicos.

O que fazer apĂłs a cirurgia plĂĄstica?

NĂŁo hĂĄ nada novo no fato de que existe um certo perĂ­odo de recuperação fĂ­sica de, ao menos um mĂȘs apĂłs a realização da cirurgia plĂĄstica, no entanto,  algumas pessoas podem enfrentar maiores dificuldades de adaptação do que isso.

Um detalhe bem importante, especialmente quando falamos de cirurgias plåsticas relacionadas à emagrecimento, é questionar se a causa do ganho de peso foi tratada antes da cirurgia plåstica, pois  realizar, por exemplo, uma abdominoplastia, para após um período recuperar o peso que havia sido perdido e anular os resultados da cirurgia, além de causar riscos de desenvolver algum efeito colateral, é algo bastante complicado.

Sendo assim, Ă© sempre importante ser muito sincera consigo mesma e tambĂ©m durante o acompanhamento psicolĂłgico prĂ©-cirĂșrgico, mesmo que isso signifique adiar ou atĂ© mesmo descartar a possibilidade de realizar o procedimento naquele momento.

Que tal conferir o vĂ­deo que separamos para vocĂȘ sobe o assunto?

Leave a Reply