Category: Cuidados com a Pele

🥇Cápsulas de colágeno: o que elas podem fazer por sua pele?🤔

Atualmente, existem muitas formas de consumir o colágeno hidrolisado. Dentre estas formas, no entanto, a que costuma ser a mais utilizada, até mesmo por ser especialmente tradicional, são as cápsulas de colágeno.

Essas pequenas cápsulas, que não têm gosto e são bastante simples de serem tomadas, oferecem uma das formas mais diretas para consumir colágeno, que, além de fazer muito bem para a pele e atuar como um moderador de apetite, ainda oferece muitos outros benefícios.

Abordaremos a seguir estes benefícios, o que as cápsulas de colágeno podem fazer em seu benefício e qual a dosagem recomendada.

O que as cápsulas de colágeno fazem por você?

Inicialmente o colágeno era consumido em forma de cremes e similares, até que foi descoberto que seria muito mais eficiente se fosse ingerido. Isso acontece porque quando ele é ingerido,  firma a pele de dentro para fora, além de fornecer outros benefícios, como um poderoso antirrugas e anti-idade.

Isso ocorre porque o colágeno é um nutriente que conserva a estrutura da pele estável, bonita e esticadinha. Ou seja, é o colágeno que dá firmeza e jovialidade à pele, e quando você ingere cápsulas de colágeno, você está fazendo com que sua pele seja renovada de forma muito mais eficaz e potente.

Algo que  muitos se esquecem é que o colágeno é naturalmente produzido pelo corpo, no entanto, essa produção vai diminuindo com o passar do tempo e isso faz com que a pele vá perdendo a elasticidade e o viço.

Além da pele, quais os outros benefícios?

Já havíamos abordado a parte da moderação de apetite, que acontece porque a cápsula de colágeno, assim que é ingerida, funciona de forma bem parecida aos shakes dietéticos, que acabam inchando no estômago, absorvendo água e se tornam uma espécie de gel que por sua vez é absorvido ou então eliminado, sem gerar nenhum tipo de gordura e ocupando um espaço no seu estômago que seria ocupado por alimentos bem mais calóricos.

Outro ponto importante que só foi descoberto muito tempo depois é que o colágeno também ajuda a proteger as suas juntas. Atleta profissional ou apenas de fim de semana, o colágeno auxilia na diminuição das dores nas articulações e além disso faz com que a perda da mobilidade, comum no decorrer da idade, diminua.

Por que devo consumir cápsulas de colágeno?

As cápsulas de colágeno apresentam uma série de vantagens e desvantagens se comparadas a outras formas de consumo do colágeno, sendo as principais:

  • As cápsulas de colágeno não possuem gosto, e isso faz com que sejam uma opção para quem não gosta do colágeno vendido em sachês.
  • Outra diferença entre as cápsulas de colágeno e os sachês é que as cápsulas saciam menos a fome que o colágeno em sachê, mas também são absorvidos mais rápido.
  • Para obter a quantidade de colágeno que você precisa, dependendo de como a cápsula é formulada, será necessário tomar de 10 a 12 cápsulas diariamente.

O melhor de tudo é que as cápsulas de colágeno são vendidas em farmácias e supermercados e por ser um suplemento natural, não precisa ter receita!

Confira o vídeo que separamos para você sobre o assunto:

🥇Vitacid Plus: Conheça esse medicamento para manchas🤔

Está precisando diminuir as manchas escuras na pele e não sabe como? Saiba que o Vitacid Plus é a uma solução perfeita para você que precisa se livrar delas! O nome técnico destas manchas é melasma e elas podem surgir por conta de diversos problemas de saúde, mas o efeito é sempre o mesmo: manchas na pele que deixam ela mais escura do que o normal. Vitacid Plus tem se mostrado uma opção eficiente contra essas manchas, pois é muito mais do que apenas combater problema superficialmente, mas ele vai ao fundo na pele para tratar a doença. E a melhor parte? Ele ainda faz uma esfoliação natural da sua pele, retirando a pele morta manchada do seu rosto.

Vamos falar do Vitacid Plus, suas vantagens e ação dentro do seu corpo, além, é claro das razões pelas quais este é o melhor remédio para as manchas, mas só deve ser usado mediante recomendação médica.

O que é Melasma?

Melasma é um problema na pigmentação da pele, que pode causar manchas escuras e sem forma, as origens destas manchas podem ser por remédios mal aplicados, alguns problemas de ordem hormonal e, mas o mais severo dos melasmas é aquele que surge por conta de exposição excessiva  ao sol. E é por isto que Melasma é tão comum no rosto, pois é justamente onde a pele recebe mais sol.

O que é Vitacid Plus?

O Vitacid plus é um medicamento poderoso contra o melasma por levar em sua composição:

  • Ácido retinóico: que facilita a penetração dos outros ativos da fórmula, fazendo uma micro esfoliação e destruindo as camadas mais externas da pele, apenas a pele morta e abrindo caminho para uma pele nova.
  • Hidroquinona: que é um dos elementos mais conhecidos como clareadores, a hidroquinona é uma das mais usadas para o clareamento total da pele. Ela é eficiente no combate aos melasmas e o também ao escurecimento pós-inflamatório da pele.
  •  Corticoides:  neste caso específico, os corticoides tem um papel secundário que é não permitir que os dois anteriores não tenham ação excessiva na pele e a afetem de forma negativa.

Vitacid Plus é um creme de uso diário?

Não! Não é mesmo! Muito pelo contrário, ele é um remédio, e você apenas deverá usá-lo quando for uma recomendação médica. Do contrário, se você aplicar em qualquer mancha, elas podem inclusive piorar. Por isso cuidado! Então não recomendamos que use Vitacip Plus de qualquer maneira.  Inclusive a orientação médica é sempre a de usar o Vitacid Plus a noite, pouco antes de dormir e ao despertar lavar bem o rosto e usar protetor solar.

Agora, se este tipo de de melasma se tornar comum demais na sua pele, ele pode estar anunciando um problema mais grave. Portanto o uso contínuo de Vitacid plus pode apenas mascarar um problema mais sério. Fique atento ao seu corpo, ele fala com você!

Gostou do texto? Que tal ver este vídeo que fala exatamente sobre isso e ficar ainda mais por dentro?

🥇Varicell: combata as varizes com este remédio🤔

Sem dúvida nenhuma, as varizes são um dos maiores medos que as mulheres tem quando percebem que o tempo está passando e a idade está chegando. Além de serem horríveis na pele, causam dor.  Vamos falar mais dessas varizes? Vamos entender mais sobre como Varicell pode fazer o seu corpo combater os problemas de circulação do sangue?

O que são as varizes e o que as causam?

Varizes são acidentes vasculares geralmente ocasionados por excesso de pressão nas veias, o que faz com que elas fiquem inchadas e algumas até rompam. Isso causa muita dor, muitas vezes dificuldade de se mover e deixam a pele com aparência horrível e isso causa um grande desconforto nas mulheres.  Você sabia que o principal motivo para ter varizes é o fator genético? Existem diversas pesquisas que comprovam que famílias onde as pessoas têm problemas de varizes costumam gerar filhos que enfrentarão isso também. Outra causa muito comum é permanecer por muito tempo sentado e não fazer exercícios físicos.

O que é Varicell?

O Varicell é um remédio feito com extratos naturais que faz com que as varizes parem de surgir. Permitindo que os sintomas e a falta de circulação diminuam muito, e evitando assim novas varizes e problemas relacionados a elas. Varicell realmente funciona pois atua num primeiro momento tensão da área mais atacada, através do uso da queratina, ela ajuda a reconstruir os vasos lesionados pelas varizes, e por conta dos seus extratos naturais colabora com a desobstrução das veias e artérias. Além disso, o Varicell também conta com uma seleção de laxantes suaves que ajudam no caso de hemorroidas, ajudando seu corpo a normalizar a circulação e a função normal na região.

Varicell tem contraindicação?

O Varicell só apresentará alguma contraindicação se a pessoa for alérgica a qualquer um dos seus componentes. Se for o seu caso e você insistir no uso, a reação alérgica é algo ainda pior para quem sofre de problemas de varizes ou hemorroidas. Outras contraindicações são para pessoas que sofrem de apendicite, dores abdominais, inflamação intestinal, náuseas, gases e vômitos. Se tomar Varicell você pode agravar estas doenças. E claro, grávidas também não devem tomar, pois os componentes da fórmula afetam o bebê.

Além disso, é sempre importante consultar um médico!

Como prevenir as varizes?

Varicell é muito eficiente tratando os casos iniciais das varizes, mas se o seu caso for um problema mais profundo, você tem que falar com um médico sobre intervenções cirúrgicas. Além disso, é fundamental ter uma alimentação equilibrada, tomar mais água e fazer exercícios físicos.

Gostou do texto? Que tal ver um vídeo sobre o assunto e ficar ainda mais por dentro do conteúdo?

🥇Babosa: saiba as diversas vantagens desta planta🤔

Todo mundo sabe que a natureza é a maior e mais poderosa farmácia que existe. E a grande maioria dos remédios que consumimos em cápsulas, comprimidos ou xaropes são na verdade extratos de plantas, ou estão relacionados a insetos e outros animais em geral.

Como tudo na natureza, a nossa amiga babosa, que também conhecida com aloe vera, é uma das plantas mais eficientes para os cuidados com a pele, cabelos e também para a sua saúde, sendo que ela pode ser usada nos mais variados tipos de cosméticos e também de remédios, e é realmente fácil de cuidar em casa, para você mesmo criar as suas receitas caseiras e naturais. 

Quer saber mais do poder da babosa e como ela pode mudar a sua vida? Fique aqui e leia este artigo até o final!

Quais as vantagens da babosa para a beleza?

O melhor da babosa é que elas é uma das plantas mais completas para a beleza. Ela tem uma ação de regeneração de tecidos, desintoxicante e também hidratante. Ela é um dos mais completos complexos de vitamina, e traz na sua composição toda a sorte de vitaminas do complexo B, A e C. Além disso, ela é uma planta aceleradora da regeneração de pele, e ajuda a recuperar ferimentos, machucados, alergias enquanto mantém a região totalmente desinfetada, por conta da sua capacidade bactericida.

Quais as vantagens das receitas caseiras com babosa?

A babosa é usado em preparações caseiras e também em preparações industriais. Ela atua em regiões como a pele, o estômago e também os cabelos. Os seus benefícios incluem: 

  • Estabilizar a glicemia sanguínea em diabéticos;
  • Reduzir os processos inflamatórios no organismo;
  • Fazer o equilíbrio do colesterol e triglicérides;
  • Tratar úlceras, síndrome do intestino irritável, doenças de Chron e doenças celíacas;
  • Contém alto teor de Acemannan, um fortalecedor imunológico natural
  • Aumentar a expectativa de vida e longevidade;
  • Ajudar eliminar os desconfortos do refluxo;
  • Acelerar a cura de queimaduras físicas e radioativas;
  • Melhorar a saúde da gengiva;
  • Reduz derrames e ataques cardíacos;
  • Melhorar o funcionamento intestinal;
  • Possui enzimas que facilitam a digestão
  • Ajuda a dissolver pedras nos rins;
  • Aumenta o desempenho cardiovascular e a resistência física;
  • Protege o corpo contra o stress oxidativo.

Mesmo que a babosa seja realmente fácil de preprar e plantar, existe uma grande diversidade de de produtos prontos para o consumo, que são feitos pela indústria cosmética e farmacêutica. A variação vai desde sucos, cremes, shampoos e até condicionadores.

Sempre tenha cuidado com o manuseio da babosa e é importante dizer que ela tem um potencial tóxico. Então ao usar babosa, sempre faça uso apenas do gel e nunca da parte externa. E verifique se o seu corpo não vai ter uma reação alérgica, ok?

Receitas caseiras de remédios usando babosa

Conheça agora algumas receitas caseiras com babosa, que funcionam tanto para os cabelos quanto para pele, e saiba como usá-las para aumentar a sua beleza.

Babosa para hidratação dos fios

  1. Bater no liquidificador a polpa de uma folha de babosa com 100 ml de água;
  2. Após lavar o cabelo como de costume, aplicar a mistura nos fios como uma hidratação;
  3. Deixar agir por cerca de 20 minutos;
  4. Decorrido o tempo, lavar os cabelos normalmente retirando bem toda a babosa dos fios.

Máscara facial de babosa com leite

  1. Retirar o gel da babosa;
  2. Numa vasilha, misturar 2 colheres (sopa) do gel da babosa com leite e suco de 1/2 limão;
  3. À noite, passar no rosto, tomando cuidado para não cair nos olhos;
  4. Deixar agir a noite toda;
  5. No dia seguinte, enxaguar muito bem com água fria, e secar com uma toalha macia;
  6. Finalizar com seu hidratante preferido e com um bom protetor solar.

Gostou das dicas? Que tal ver este vídeo e aprender ainda mais sobre este assunto tão interessante?

🥇Terçol. Causas, tratamentos e prevenção🤔

Você já ouviu falar de viúva? Não aquela que o marido morre e ela fica sozinha, mas aquela em que uma pequena inflamação surge no canto do olho e incomoda bastante? O nome técnico disso é terçol e ela é mesmo uma inflamação nas glândulas das pálpebras que,  não é realmente grave mas gera muito desconforto social devido à dificuldade de enxergar e por te deixar com a cara realmente inchada. E para ajudar: você pode transmitir. Este tipo de infecção é causada por bactérias estreptococo ou estafilococo, e pode manifestar-se de forma interna ou externa na glândula sebácea.

Vamos falar mais sobre este problema que afeta boa parte da população mundial?

Como é possível identificar o terçol?

Se ao fechar os olhos você sente que ele dói, e da mesma forma ao abrir os olhos você percebe que ele continua doendo, pode ser terçol. Ele começa a aparecer como uma pequena b0la avermelhada, que é apenas um pouco dolorida e dificulta a visão, parece até com um cisco no olho que não sai de jeito algum. O terçol pode gerar um pouco de coceira, que piora muito a situação, facilita a transmissão da bactéria de um olho para o outro,  e também para outras pessoas. Eventualmente você perceberá um aumento de temperatura no local, mas isso se deve por conta da infecção.

Leva mais ou menos de dois a três dias para que o quadro se instale totalmente. E é muito importante ir ao médico se por acaso o terçol durar mais do que 5 dias existe uma doença, de consequências muito mais graves, inclusive para a visão, chama calázio, que é constantemente confundida com o terçol.

Como devo cuidar do olhos com terçol?

De forma geral você deverá tratar antes de tudo com  com colírios e pomadas, também com antibióticos, e compressa quente e úmida, que pode ajudar seu corpo a combater as bactérias de forma muito mais eficiente. Caso você esteja com o seu sistema imunológico fragilizado por doenças ou por conta da idade, é possível fazer uso de um coquetel de antibióticos para curar o terçol de forma mais rápida.

Faça compressas regularmente! Elas podem ser feitas de soro fisiológico, água boricada e é sempre necessário lavar a área, de preferência com produtos que contenham um PH neutro, para promover o  equilibrio do PH da pele. Enquanto houver infecção, evite o contato direto e lave muito mais as mãos. Uma orientação simples mas muito eficaz é sempre manter a pele do rosto saudável e limpa! Isto vai ajudar a evitar o terçol de surgir e colabora com o seu desaparecimento. Com todas estas dicas, é mais fácil identificar corretamente o terçol e quais as melhores atitudes a serem tomadas em relação a ele.

Gostou do texto? Veja este vídeo sobre o assunto e fique ainda mais por dentro dele!

🥇Quelóide: identificando e tratando🤔

A cicatriz mais temida entre as mulheres. Ele mesmo: o queloide. Geralmente apresenta um formato inchado e muito desagradável de se olhar. É comum ser confundido com outros tipos de cicatrizes, que por sua vez são incorretamente qualificadas como queloides e precisam de tratamento para regredirem até o estado de uma cicatriz comum.

Discutiremos agora o que qualifica uma cicatriz como queloide e como pode ser tratado, além de outros tipos de cicatriz que são confundidas com o queloide.

O que é e qual a causa do queloide?

O queloide se forma quando a pele produz colágeno de forma excessiva. O colágeno é uma proteína que o corpo usa para unir a pele que tenha sofrido um corte. Com o excesso dessa “cola”, a cicatriz acaba atravessando a pele saudável e formando uma calosidade geralmente dolorida e avermelhada, que caracteriza o queloide. A cicatriz hipertrófica é a mais confundida com o queloide, pois ela cria um relevo na pele ferida. A principal diferença é que a cicatriz hipertrófica  desaparece naturalmente, após algum tempo da cirurgia (de 6 a 16 meses). Qualquer outro tipo de cicatriz não caracteriza um queloide e não deve ser tratada da mesma forma. Em caso de dúvida,  sempre consulte um dermatologista.

Quais os tratamentos para o queloide?

Antes de mais nada, o importante é identificar o queloide e evitar que ele progrida, porque quando mais cresce, mais difícil  é fazê-lo regredir. Pressioná-lo por com bandagens ou placas de silicone para fazer com que o excesso de colágeno não desponte na pele é um bom começo, e então faça um tratamento com corticoides, que vai impedir o acúmulo de colágeno.

Os lasers também são uma forma de tratamento, porém, ainda não tem eficiência comprovada, por esse motivo não são recomendados. A betaterapia, no entanto, é considerada um dos métodos mais eficazes no tratamento dos queloides. A betaterapia é um tipo de radioterapia para a pele, que faz com que o fibroblasto diminua a produção de colágeno, diminuindo assim a expansão do queloide.

Outra terapia, porém considerada mais extrema, é a operação do queloide, que “reinicia” a cicatriz. Ainda neste caso, o ideal é começar a betaterapia um dia depois da cirurgia.

É possível conviver com queloides?

Sim. Apesar de irem contra o padrão estético, alguns queloides acabam se formando , mesmo com todos os cuidados. Apesar de cicatrizes nunca serem muito agradáveis, também não podem ser encaradas como motivo para a perda da autoestima nem da autoconfiança. Se a cicatriz for um motivo para tirar sua paz, uma dica é criar uma tatuagem ou outros tipos de artes corporais para disfarçar queloides que não podem ser tratados, e cicatrizes em geral.

O principal, nesse caso, é tentar manter sua saúde e aprender a conviver com pequenos queloides. Sempre cumpra o pós-operatório à risca, sem desobedecer às ordens médicas. Essa é uma excelente forma de evitar dificuldades de cicatrização e queloides ou outras cicatrizes, que aparecem quando os pontos cedem demais.

Ser feliz, seja com ou sem queloide, é a coisa mais importante!

Confira o vídeo que separamos para você sobre o assunto:

🥇Hidroquinona: clareamento natural da pele🤔

Hidroquinona é um composto ativo presente em vários medicamentos usados para o clareamento de manchas da pele, sejam elas manchas de nascença ou causadas por acidentes. Ainda que bastante eficiente, a hidroquinona tem algumas contraindicações e não pode ser usada sem aconselhamento médico.

Abordaremos agora as suas vantagens, a forma como funciona e também quais as contraindicações.

Como a Hidroquinona funciona?

A Hidroquinona é um composto químico natural que age na melanina da pele, ocasionando a diminuição dos sinais de idade, sardas e outras manchas escuras da pele. Ela elimina os depósitos de melanina que causaram as manchas indesejadas e anula o processo de síntese pelo qual a melanina passa e isso faz com que a cor da pele se uniformize.

A maior preocupação que se deve ter durante o uso da Hidroquinona é a questão da exposição da sua pele aos raios solares, visto que ela estará bem mais sensível. Recomenda-se que o tratamento com Hidroquinona seja feito à noite, e caso não tenha como fazê-lo em outro horário, nunca deixe de usar filtro solar no mínimo fator 50, para evitar  que novas manchas  apareçam e também para evitar queimaduras em geral, pois, como já comentamos, sua pele estará muito mais fragilizada.

Como devo usar a hidroquinona e quando começará a fazer efeito?

Você pode aplicar normalmente a pomada, mas não é recomendado seu uso em áreas sensíveis do corpo, como virilha e axilas, visto que a possibilidade de deixar a pele irritada, ainda mais por serem áreas de fricção, é enorme. Caso precise tratar manchas nessas regiões, você pode usar produtos específicos, que são mais sensíveis.

É comum a pele apresentar vermelhidão nos primeiros dias de uso, uma vez que existem células da pele que estão sendo eliminadas no processo. No entanto, se ocorrerem irritações da pele como pequenas pústulas e bastante coceira, suspenda o tratamento e procure um dermatologista.

Quais outros problemas o uso da Hidroquinona pode causar?

Crianças e gestantes não podem usar Hidroquinona. Ainda que você não pertença a nenhum desses dois grupos, existe a possibilidade de você apresentar alergia devido ao uso do produto, portanto, faça um teste aplicando uma quantidade pequena do produto antes de tratar uma área grande do corpo, especialmente se a mancha estiver localizada em uma área sensível, como o rosto.

Há quem diga que o uso da Hidroquinona pode causar câncer, no entanto, não há nenhuma conclusão a esse respeito. Por outro lado, como o produto causa uma alteração celular, a hipótese não está completamente descartada. Como os estudos sobre essa possibilidade ainda não chegaram a nenhuma conclusão, não se deve entrar em pânico. É provável que isso ocorra apenas em casos de superdosagem.

Além de gerar alergia, a utilização da Hidroquinona pode criar grandes manchas de tons azulados, chamadas de ocronose, que são praticamente impossíveis de sair. Por esse motivo recomenda-se terminantemente que a dosagem seja reduzida depois de um mês.

Agora que você tem todas essas informações, já sabe que é sempre importante consultar um dermatologista para que possa iniciar o tratamento com segurança.

Confira o vídeo que separamos para você sobre o assunto:

🥇Ácido Glicólico: Conheça este poderoso aliado nos cuidados da pele!🤔

Fazer uso de cremes para melhorar as imperfeições da pele e retardar o envelhecimento é sempre um bom investimento, afinal, manter a pele saudável nunca é demais! Existem muitos cosméticos que podem ajudar e o ácido glicólico está presente na composição de muitos deles. O ácido glicólico ajuda a aperfeiçoar ainda mais o seu rosto e apresenta vários benefícios que vão deixar sua pele muito mais bonita e jovem.

O que é ácido glicólico?

O ácido glicólico é um alfahidroxiácido, proveniente da cana de açúcar e de vegetais doces. Ele é um ácido incolor e inodoro. A sua fórmula contém os seguintes componentes:

  • Ácido Glicólico – 4%
  • Alfa-arbutin – 2%
  • AA2G – 2%
  • Alfa bisabolol – 1%
  • Hidroquinona – 2%

Qual a utilidade do ácido glicólico?

Saiba que ele foi testado e aprovado pela ANVISA, e serve, de maneira geral, para melhorar sua pele em vários sentidos, tendo como alguns de seus benefícios:

  • Rejuvenescimento da pele;
  • Redução das linhas de expressão e rugas;
  • Diminuição os poros;
  • Combate ao envelhecimento da pele do rosto;
  • Redução das cicatrizes de acne;
  • Diminuição das estrias.

Como você pode ver, as vantagens são incríveis!

Como funciona o ácido glicólico?

Os seus componentes funcionam como radicais livres e ajudam a produzir mais colágeno. A fórmula do ácido glocólico tem menos estrutura molecular do que os outros ácidos, o que o torna menos invasivo e melhora a absorção pela pele se comparado ao ácido retinóico, que é um famoso componente usado em cremes para a melhora da pele. Além das vantagens, oferece menos efeitos colaterais.

Para quem é indicado este produto?

O ácido glicólico é indicado para pessoas que querem deixar a pele melhor, suavizar manchas e linhas de expressão, cicatrizes, poros e estrias.

Este produto possui alguma contra-indicação?

Infelizmente sim. O ácido glicólico não deve ser usado nos seguintes casos:

  • Durante o período de gravidez;
  • Durante a amamentação;
  • Pele sensível;
  • Pele exposta ao sol com frequência;
  • Pele recém queimada;
  • Pele negra;
  • Pele com infecções.

O uso em peles sensíveis e com alergia ao produto pode ocasionar manchas, queimação na pele e até mesmo formação de bolhas. No caso de alta exposição ao sol pode causar vermelhidão, descamação e manchas.

Também não é indicado aplicar nas pálpebras para não provocar irritação nos olhos. Caso você aplique em estrias nas pernas, evite a depilação com cera, pois o ácido glicólico pode deixar a região sensível e causar queimaduras.

Posso usar o ácido glicólico para clarear manchas na pele?

Certamente. Esse, inclusive, é um dos benefícios que o ácido glicólico oferece. Ele tem poder de descamar a pele e fazer com que ela se renove, dando efeito esfoliante que proporciona clareamento.

Como usar o ácido glicólico?

Ele pode ser usado em forma de peeling ou em produtos que contenham o ácido em sua fórmula. Cada um tem sua forma de ser aplicado é é importante ler o modo de usar. A aplicação sempre deve ser feita na pele limpa (lavada com sabonete especial), desengordurada e seca. Também é sempre recomendada a aplicação do protetor solar de FPS alto após o uso do ácido glicólico para proteger a pele dos efeitos do sol.

É importante frisar que o uso do ácido glicólico deve ser prescrito por um médico que possa orientar sobre a quantidade do componente para o seu tipo de pele.

Em quanto tempo os resultados aparecem?

O tipo de tratamento que oferece resultados mais perceptíveis em menos tempo é o peeling, que apresenta a mistura mais concentrada. Em questão de poucas semanas já é possível notar as melhoras na sua pele. Se for usado no tratamento diário com cremes, Você terá resultados visíveis a partir do segundo ou terceiro mês de uso.

Onde posso comprar o ácido?

Você encontra o ácido glicólico em lojas de cosméticos em forma de cremes, sabonete, gel, pomada, sérum e além disso também encontra em farmácias físicas, online e farmácias de manipulação.

Ácido glicólico da Hinode

A Hinode oferece a versão do ácido glicólico em forma de spray em um frasco de 30 ml. A concentração é de 6% e o valor é R$62,00. A versão em spray auxilia na remoção das células mortas e facilita a eliminação da camada queratinizada.

Ácido glicólico da Adcos

A Adcos também possui um produto com ácido glicólico em sua composição. Em versão de creme facial em gel, possui 50 g. Sua composição tem:

  • Ácido glicólico 10%;
  • Niacinamida 4%;
  • Dermawhite;
  • Complexo Reparador e Nutritiv.

Você encontra o produto pelo valor de R$220.

Confira o vídeo que selecionamos para você, que fala mais sobre o assunto:

🥇Manchas vermelhas na pele: Saiba o que pode ser🤔

Provavelmente já aconteceu com você alguma vez: perceber uma ou até mesmo várias manchas avermelhadas em uma parte do corpo durante o banho ou troca de roupas. Assim como podem ser pequenos problemas, associados a outros sintomas, as manchas vermelhas podem ser algo bem mais grave.

Para que você entenda quais são os verdadeiros riscos de manchas avermelhadas na pele, vamos falar mais das doenças que apresentam manchas vermelhas como um de seus sintomas, como se prevenir e saber a hora de procurar auxílio médico.

Manchas avermelhadas na pele: Devo esperar dois dias para ver se saem?

O antigo conselho de esperar um ou dois dias para ver se as manchas desaparecem não é, nem de longe, a mais aconselhável. Se as manchas se somarem a outros sintomas, você pode ter algo muito mais grave, dificultando o tratamento por ter demorado a diagnosticar.

Fato é que a forma mais inteligente é notar outras alterações que acompanhem as manchas vermelhas na pele, mesmo que diminuídas por algum tipo de medicação que você tenha tomado recentemente. Você sabia que a Dengue e o Zika vírus causam manchas vermelhas e podem ter outros sintomas amenizados por remédios com paracetamol?

Vejamos agora  algumas dessas doenças, os sintomas que você pode apresentar, a gravidade de cada uma delas e, além disso, apresentaremos características específicas de cada mancha, para facilitar a identificação de cada caso.

Alergia:

As alergias podem ser externas ou internas, e são quase sempre acompanhadas de coceiras, incômodos estomacais (quando a alergia é alimentar), algumas vezes  até mesmo o bloqueio das vias respiratórias e outras situações. Dependendo quantidade e da gravidade das manchas, é muito importante consultar um médico para verificar a necessidade de tomar um antialérgico.

Eczema:

Esse é um problema um pouco mais sério, pois trata-se de um processo inflamatório que causa manchas avermelhadas e doloridas na pele, onde costuma formarem-se feridas devido ao atrito da coceira. É de suma importância ir ao médico o mais rápido possível, para que um anti-inflamatório seja receitado.

Micose:

O quadro de micose apresenta manchas vermelhas na pele, mas além disso também podem ser esbranquiças e outras  manchas ainda podem desenvolver outras cores, dependendo da causa. Não é uma doença tão grave, mas mesmo assim pode ser bem inconveniente.

Dengue e relacionados:

A dengue, bem como a malária, o Zika vírus e a Chikungunya são vírus relacionados e também podem formar manchas vermelhas na pele, mas além das ,manchas eles são acompanhados de outros sintomas como febre, vômitos e dores no corpo. Se você suspeitar de uma destas doenças, procure imediatamente auxílio médico, pois o quadro pode se agravar rapidamente nos dias seguintes.

Devo procurar um médico por apresentar manchas vermelhas no corpo?

Às vezes estes pequenos sintomas, principalmente quando persistem e quando se está recuperando de um quadro complicado, podem ser um sinal de um novo desafio à sua saúde, então é melhor manter o  seu médico a par da situação, pois ele pode iniciar rapidamente o tratamento de uma doença muito mais complicada, que pode ser identificada, por exemplo, com o pedido de um exame de sangue, e pode ser tratada com mais tranquilidade por ter sido descoberta logo no início. Em suma, seu médico sempre deve estar a par de qualquer situação para melhor aconselhar.

O que pode ser manchas vermelhas durante a gravidez?

A gravidez é um momento bastante delicado, no qual a mulher passa por muitas transformações, principalmente no próprio corpo. Por isso, é bastante comum surgirem manchas na pele durante esse período. Algumas pesquisas apontam que 90% das mulheres notam o surgimento de manchas e vermelhidões no período da gestação.

O tipo mais comum é o melasma, porém, ele não possui uma cor avermelhada, mas um tom mais escuro do que o tom da pele. É bem importante saber identificar as características do melasma para conseguir diferenciar os tipos de manchas que possam surgir durante a gravidez. Para evitar o melasma, o principal cuidado que deve ser tomado é o uso do protetor solar todos os dias.

Porém, alguns casos de manchas avermelhadas durante a gravidez devem receber uma atenção extra. Isso porque esse é um dos principais sintomas de infecção pelo Zika vírus, como vimos anteriormente, que é o causador da má formação de bebês, causando microcefalia. Por isso, se você estiver grávida e perceber qualquer mancha vermelha na pele, é muito importante que procure um médico o mais rápido possível, para que ele possa examinar as manchas e avaliar se realmente são devidas a infecção pelo Zika vírus.

O que são manchas vermelhas na pele do bebê?

Se as gestantes precisam dedicar uma atenção especial quando o assunto é manchas na pele, com os bebês não é diferente, pois a pele deles é muito mais sensível que a dos adultos. Devido à sensibilidade, assim que você notar esse tipo de mancha na pele do bebê, procure imediatamente um pediatra. A principal causa das manchas avermelhadas nos bebês são as reações alérgicas, e o primeiro passo é identificar o causador da alergia. Pode ser devido à fralda, ou até mesmo o sabonete.

Outra causa bastante comum são as brotoejas, que se manifestam geralmente nos lugares em que e a pele sofre atrito, principalmente nas  sobrinhas das pernas. Além disso, o calor excessivo também pode favorecer o aparecimento de brotoejas. A principal forma de manter o bebê livre delas é cuidar para manter sua pele sempre sequinha e fresca.

Que tal conferir esse vídeo que separamos para você e que fala sobre o assunto?

🥇Foliculite: O que é? Quais as causas e tratamentos?🤔

Sabe aquele quela sensação desagradável causada por pelinhos encravados? Ninguém merece, né? E, além a parte estética, que, convenhamos, é importante, o surgimento desses pelinhos também podem evoluir para algo maior chamado de foliculite. Bateu aquela dúvida? Ou então aquela preocupação? É só ler esse texto até o final que você vai aprender sobre o que é a foliculite, como identificar os tipos, como tratá-la e se ver livre desse incômodo.

O que é foliculite?

A foliculite é a inflamação ou infecção dos folículos pilosos,  que são as cavidades na pele onde os pelos nascem. De forma simplificada, é  quando ocorre a inflamação do pelo encravado.  Essa inflamação tem como causa as bactérias do tipo staphylococcus aureus, que se desenvolvem na pele devido ao excesso de umidade, como o suor, ou até mesmo devido à alguma lesão, como resultado de uma depilação.

O aspecto é de pequenas bolinhas avermelhadas e salientes, e podem ou não conter pus. O resultado é uma pele irritada e áspera ao toque.

Quais os tipos de foliculite?

Existem dois tipos de foliculite, a superficial e profunda. Ainda assim, dentro dessas classificações existem subtipos:

  • Foliculite superficial

É o mais comum dos tipos de foliculite e afeta somente a parte superior dos folículos pilosos. Dentro da classificação de foliculite superficial, os subtipos são:

Foliculite Estafilocócica

Esse tipo ocorre quando é infectado por bactérias staphylococcus aureus, comumente chamadas de estafilococos. Ela surge em qualquer região do corpo que tenha pelos e causa coceira e pus nos folículos. No caso dos homens, esse tipo de foliculite também pode afetar a barba, sendo nesse caso também chamada de “coceira do barbeiro”. Nesses casos apresentados, não indicamos que a área seja raspada ou depilada, pois pode ferir ainda mais o local já irritado. O tratamento, geralmente, é feito com antibiótico tópico (pomadas ou sprays) ou oral (comprimidos).

Foliculite por pseudomonas (também chamada de foliculite da banheira quente)

Esse tipo é causado por bactérias chamadas pseudomonas aeruginosa e é chamada comumente de foliculite da banheira quente porque é o lugar mais propício para que essas bactérias se proliferem: ambientes aquáticos onde os níveis de cloro e o Ph da água não são muito bem regulados. Os sintomas, geralmente, são os mesmos: erupções avermelhadas na pele que coçam e apresentam pus. O tratamento é feito com loções que aliviam a coceira, aplicadas diretamente nos lugares afetados.

Pseudofoliculite da barba

Esse tipo de foliculite se desenvolve nos homens, na região em que a barba cresce. Acontecem quando os pelos raspados, ao invés de crescer normalmente para fora e seguir o caminho natural, se curvam e crescem dentro da pele, o que causa inflamação no local. Para evitar esse tipo de foliculite, é indicado que os homens tomem um cuidado especial na hora de se barbear, usando sempre água morna, para ajudar a abrir os poros e facilitar o barbear, e massageando a região, aplicando uma loção hidratante na sequência.

Foliculite Pitirospórica

Essa foliculite também ocorre nos homens e tem como causa um fungo que se desenvolve geralmente nas costas e no peito. A aparência é a mesma que a da barba, porém sem pus. Nesse caso, trata-se com antifúngicos tópicos ou orais.

  • Foliculite profunda

Essa é mais rara que a foliculite superficial que vimos anteriormente, e acontece quando há uma complicação da foliculite superficial. Os tipos são:

Sycosis barba

Também surge na região da barba e além disso no lábio superior, na mandíbula e também queixo. A causa é também o pós barbear, e também pode ocorrer se o barbear é feito de forma muito frequente. O indicado nesse caso é fazer um tratamento com o uso de compressas locais ou também antibiótico.

Foliculite gram-negativo

Nesse caso, a foliculite se dá com o surgimento de bactérias gram-negativas que se desenvolvem na região do nariz devido ao uso de antibióticos por períodos longos, geralmente durante algum tratamento de acne. Se o uso do medicamento for interrompido, a foliculite irá desaparecer gradativamente. Caso o tratamento não possa ser interrompido, a alternativa é procurar medicamentos que possam ser aplicados no local.

Furúnculos e carbúnculos

Nesse caso, surgem inflamações que incham bastante, são avermelhadas e febris (calor na região), e tem como causa a infecção pelos estafilococos. Também apresentam pus, o que contribui para o inchaço da região e deixa-a dolorida. Já os carbúnculos ocorrem quando muitos furúnculos se formam bem próximos, o que faz com que a infecção seja ainda mais profunda. Nesses casos, geralmente ficam cicatrizes na pele. Os locais em que são mais comum de se desenvolverem são as costas, as coxas, a parte de trás do pescoço e os ombros. Se for um furúnculo apenas, a solução é drená-lo através de uma pequena incisão. No caso dos carbúnculos, além da incisão, é provável que também seja necessário o uso de antibióticos.

Foliculite eosinofílica

Esse tipo causa manchas inflamadas na pele, que são feridas que coçam e apresentam pus, geralmente no rosto, mas também podem ocorrer nos braços. Geralmente as áreas em que esse tipo de foliculite se desenvolve ficam mais escuras que o restante da pele. O tratamento desse tipo de foliculite é feito com o uso de corticoides e, em casos mais graves, a medicação oral também é utilizada.

Quais as causas da foliculite?

Assim como existem diversos tipos de foliculite, suas causas também variam, no entanto, as mais comum são: Pequenas lesões durante o barbear, o atrito que as roupas muito apertadas causam, o excesso de suor (transpiração excessiva), condições em que sua pele já tem pré-dispocição inflamatória, como nos quadros de acne e dermatite, lesões ou feridas em decorrência de cirurgias, curativos ou adesivos de material plástico aplicados na pele, resistência a infecções reduzidas devido a condições de saúde como diabetes, transplante de órgãos, leucemia crônica e também infecções por doenças autoimunes, obesidade, casos em que a pessoa se expões frequentemente à água quente e também podem ser causadas devido a alterações hormonais.

Quais são os sintomas da foliculite?

Como já vimos anteriormente, os sintomas variam. No caso da dermatite superficial, os mais corriqueiros são: pequenas espinhas avermelhadas, podendo ou não apresentar pus, vermelhidão e inflamação na pele e também coceira e sensibilidade na região.

No casos de foliculite profunda, os sintomas são: manchas vermelhas em áreas maiores, lesões com inchaço e que apresentam pus amarelado, áreas da pele doloridas e com grande sensibilidade, e também dor intensa.

Como posso evitar a foliculite?

Considerando os tipos de foliculite em que você pode controlar, as dicas são: evitar roupas apertadas, especialmente durante o calor, ter um cuidado especial durante o barbear ou a depilação, tomando o cuidado de sempre hidratar a pele da região e também pegar leve nos remédios para acne.

Quais os remédios para tratar a foliculite?

Geralmente em casos de foliculite superficial, o problema desaparece antes que seja necessário o tratamento através de remédios. Caso a inflamação persista, os remédios indicados são: Bactroban, Ceclor, Cefadroxila, Cefalotina, Ceftriaxona Sódica e Dissódica, Ciprofloxacino, Cipro, Claritromicina, Clindamin C, Clocef, Dicloxacilina via oral, Doxiciclina, Mupirocina de uso tópico e Oxacilina.

Vale frisar que os remédios devem sempre ser tomados apenas sob prescrição médica. Considere consultar um profissional da área para melhor avaliação.

E aí, gostou da matéria? Que tal conferir esse vídeo que selecionamos sobre o assunto?