Author: Rafael

🥇Cápsulas de colágeno: o que elas podem fazer por sua pele?🤔

Atualmente, existem muitas formas de consumir o colágeno hidrolisado. Dentre estas formas, no entanto, a que costuma ser a mais utilizada, até mesmo por ser especialmente tradicional, são as cápsulas de colágeno.

Essas pequenas cápsulas, que não têm gosto e são bastante simples de serem tomadas, oferecem uma das formas mais diretas para consumir colágeno, que, além de fazer muito bem para a pele e atuar como um moderador de apetite, ainda oferece muitos outros benefícios.

Abordaremos a seguir estes benefícios, o que as cápsulas de colágeno podem fazer em seu benefício e qual a dosagem recomendada.

O que as cápsulas de colágeno fazem por você?

Inicialmente o colágeno era consumido em forma de cremes e similares, até que foi descoberto que seria muito mais eficiente se fosse ingerido. Isso acontece porque quando ele é ingerido,  firma a pele de dentro para fora, além de fornecer outros benefícios, como um poderoso antirrugas e anti-idade.

Isso ocorre porque o colágeno é um nutriente que conserva a estrutura da pele estável, bonita e esticadinha. Ou seja, é o colágeno que dá firmeza e jovialidade à pele, e quando você ingere cápsulas de colágeno, você está fazendo com que sua pele seja renovada de forma muito mais eficaz e potente.

Algo que  muitos se esquecem é que o colágeno é naturalmente produzido pelo corpo, no entanto, essa produção vai diminuindo com o passar do tempo e isso faz com que a pele vá perdendo a elasticidade e o viço.

Além da pele, quais os outros benefícios?

Já havíamos abordado a parte da moderação de apetite, que acontece porque a cápsula de colágeno, assim que é ingerida, funciona de forma bem parecida aos shakes dietéticos, que acabam inchando no estômago, absorvendo água e se tornam uma espécie de gel que por sua vez é absorvido ou então eliminado, sem gerar nenhum tipo de gordura e ocupando um espaço no seu estômago que seria ocupado por alimentos bem mais calóricos.

Outro ponto importante que só foi descoberto muito tempo depois é que o colágeno também ajuda a proteger as suas juntas. Atleta profissional ou apenas de fim de semana, o colágeno auxilia na diminuição das dores nas articulações e além disso faz com que a perda da mobilidade, comum no decorrer da idade, diminua.

Por que devo consumir cápsulas de colágeno?

As cápsulas de colágeno apresentam uma série de vantagens e desvantagens se comparadas a outras formas de consumo do colágeno, sendo as principais:

  • As cápsulas de colágeno não possuem gosto, e isso faz com que sejam uma opção para quem não gosta do colágeno vendido em sachês.
  • Outra diferença entre as cápsulas de colágeno e os sachês é que as cápsulas saciam menos a fome que o colágeno em sachê, mas também são absorvidos mais rápido.
  • Para obter a quantidade de colágeno que você precisa, dependendo de como a cápsula é formulada, será necessário tomar de 10 a 12 cápsulas diariamente.

O melhor de tudo é que as cápsulas de colágeno são vendidas em farmácias e supermercados e por ser um suplemento natural, não precisa ter receita!

Confira o vídeo que separamos para você sobre o assunto:

🥇O que é o Parto Humanizado? Saiba mais aqui🤔

A gestação pode ser cheia de dúvidas e inseguranças, desde coisas simples como a cor que irá pintar a parede do quarto do bebê, até o nome e a escolha de como será realizado o parto. Pode parecer algo simples, e essa pergunta pode até mesmo nem chegar a passar pela mente de alguns pais e mães, mas é algo para se pensar. Com toda a certeza  valerá à pena tentar tornar seu parto um processo mais fácil e menos traumático.

Antes de mais nada: o parto humanizado não é classificado como um “tipo de parto”, mas um processo que consiste em tornar esse momento único (e também difícil) algo que seja mais natural e instintivo.  Para você pode ser um choque, mas as mulheres indígenas sempre deram à luz de agachadas nas cachoeiras. Isso pode soar bem estranho, mas muitos historiadores afirmam que partos feitos dessa forma eram a forma mais comum, e que isso foi  se modificando há alguns séculos para o parto da forma como conhecemos atualmente, que, infelizmente, causa muito mais dor e desconforto.

Como é feito um parto humanizado?

Quando falamos em parto humanizado, é essencial entender que existem somente dois protagonistas: a mãe e o seu bebê. O intuito do parto humanizado é proporcionar um ambiente no qual a mãe se sinta o mais confortável possível e que provoque a menor quantidade possível de stress para o bebê. Justamente por esse motivo, quando se opta pelo parto humanizado, alguns procedimentos que geralmente são feitos em hospitais, não são utilizados, como a indução do parto, o uso de anestesia, a raspagem dos pelos pubianos, tampouco a cesariana. A não ser, claro, que a gestante opte por querer usar algum desses procedimentos.

O Parto Humanizado é um processo que perdura por todo o período da gravidez. Da mesma forma que é feito com o parto normal, a mãe tem que se preparar e conversar muito com o seu cuidador, que geralmente é um médico obstetra ou ginecologista. Caso você esteja considerando a ideia de escolher esse processo, faça uma busca por médicos humanizados, ou seja, profissionais que realizem o parto humanizado.

O cuidador é importante no parto humanizado?

Como já citamos anteriormente, o parto humanizado tem seu foco em auxiliar a mãe e o bebê, por isso mesmo é muito importante manter contato frequente com o seu cuidador desde o início, visto que existem alguns cuidados que a mãe deve receber quando opta pelo parto humanizado. Como se inteirar sobre exercícios e massagens para estimular o períneo, preparando-o para a hora do parto, e também tomar consciência da necessidade ou não da anestesia.

No processo de parto normal, um dos procedimentos é a injeção com um hormônio sintético criado para imitar a ocitocina no corpo da mulher para causar a indução do parto. É justamente essa ocitocina produzida artificialmente que faz com que a dor do parto seja tão ruim. Durante um parto humanizado, esse procedimento não é realizado, e foi constatado que a gestante tem a capacidade de suportar a dor do parto. Ainda mais com a ajuda do seu cuidador, que pode oferecer um banho de água quente, massagens e também indicar posições corporais que ajudam a diminuir a intensidade da dor.

Depois do nascimento, o bebê não deve ir direto para o exame do pezinho, mas para os braços da mãe, para que ele se acalme e, o que é muito importante: para que esse primeiro contato entre mãe e filho seja o menos estressante possível, proporcionando dessa forma um maior estimulo para a amamentação, que é um processo que conecta mãe e filho.

Confira o vídeo que separamos para você sobre o assunto:

🥇Colica menstrual: dicas para suportar🤔

A natureza é realmente implacável. Mês após mês as mulheres sofrem com indesejáveis dores na região abdominal, provocando muito incômodo antes ou durante a menstruação. Também chamada de dismenorreia, a cólica menstrual, é tão desagradável quanto o seu nome sugere.

Por qual motivo as mulheres tem cólica?

To corpo feminino possui estruturas reprodutivas, como o útero, os ovários e as trompas. Todos os meses essas estruturas se preparam para gerar um bebê. Durante essa preparação, é criada uma camada dentro do útero chamada endométrio, que tem a função de nutrir o embrião. Quando o corpo se dá conta de que o óvulo não foi fecundado e de que não terá a necessidade de suprir o tal embrião, ele inicia o processo de maneira inversa – o endométrio percebe que não terá mais utilidade e libera a prostaglandina. Essa substância faz com que o útero se contraia para que o endométrio seja eliminado do organismo. As contrações do útero faz com que os nervos e os vasos sanguíneos à sua volta se comprimam, causando as dores no baixo-ventre. E é assim que, então, que surge a cólica menstrual.

Como suportar as cólicas menstruais?

Quando dores muito grandes se tornam rotina na vida de uma mulher, é indicado procurar um ginecologista para averiguar o motivo de todo esse incômodo, fornecendo o diagnóstico correto através de exames clínicos e laboratoriais.

Se a causa da dor for reflexo dos hormônios do período menstrual, a melhor forma de tratar é praticar exercícios físicos para que seja liberada a endorfina, para que ela colabore com o relaxamento do corpo. Ingerir alimentos ricos em fibra também é recomendado, além da aplicação de algumas bolsas de água quente. Certamente isso já será suficiente para aliviar as dores. Mas, se a cólica tiver um fundo patológico, será necessária a ingestão de medicamentos de acordo com a orientação do seu médico.

Para saber qual o tratamento ideal para sua cólica menstrual, procure um ginecologista, pois ele, como um especialista no assunto, poderá fornecer o diagnóstico correto e, caso necessário, iniciar o tratamento mais indicado para você.

No entanto, aqui vão algumas dicas que aliviam a dor da cólica menstrual:

Procure um médico que lhe oriente algum medicamento: Os tratamentos  geralmente são feitos à base de antiespasmódicos ou com um anticoncepcional, caso seus sintomas da TPM sejam muito severos. Alguns médicos chegam até mesmo a recomendar o uso de anticoncepcionais como o elani ciclo, diclin ou ciclo 21. Mas lembre-se que somente ele, por meio de exames, poderá recomendar sua utilização.

Dê uma chance à homeopatia: Alguns remédios como Lachesis, Sépia, Calcarea Carbônica, Caulophyllum e Chamomilla são bastante indicados para os casos de cólica, mas a recomendação vai depender das características de cada pessoa.

Se possível, repouse: Só o fato de deitar com a barriga para baixo, deixá-la apoiada em um travesseiro, de modo a comprimi-la, já irá diminuir as dores da cólica menstrual.

Pratique exercícios físicos: Algumas atividades como o alongamento, a ioga, a caminhada ou até mesmo pedalar ajudam bastante. Se forem feitos de forma regular e moderada, eles liberam endorfina no seu organismo, que faz com que as dores amenizem.

Consuma chás: Procure fazer chá de ervas como Angélica chinesa, que apresenta efeito antiespasmódico, agoniada (Himatanthus lancifolius), que também tem ação analgésica, ou canela, que é muito utilizada desde tempos antigos no tratamento da cólica.

Use uma bolsa de água quente: Coloque-a na região lombar e no abdome. O calor vai estimular a irrigação, relaxar a musculatura e amenizar o impacto das contrações do útero.

 

Consuma os seguintes alimentos: Alimentos ricos em cálcio (laticínios e vegetais escuros), magnésio (presente na soja, banana, beterraba, aveia, tofu, couve e abobrinha) e gorduras poliinsaturadas (presentes no salmão, atum e castanha do Pará) irão te ajudar.

Pratique pilates: As dores serão amenizadas pelo trabalho concentrado no centro de força, que fica na região abdominal. O controle da espiração também contribui bastante para diminuir  as tensões que agravam as dores. As aulas durante esses períodos devem ser modificadas, tendo a intensidade dos exercícios diminuída, especialmente os exercícios abdominais. Alguns profissionais também recomendam que seja feita a massagem tailandesa de forma a aliviar essas dores.

Procure evitar os seguintes alimentos: Esqueça os alimentos com muita gordura, pois eles favorecem a maior produção de hormônios femininos. Evite também os embutidos e as bebidas que contenham cafeína (café, chá preto e refrigerantes).

É válido ressaltar que, ainda que muitas dessas dicas funcionem efetivamente, apenas um médico poderá fornecer um melhor diagnóstico.

Confira o vídeo que separamos para você sobre o assunto:

🥇Aprenda 3 dicas para começar a emagrecer após ter tido seu bebe🤔

A gravidez vem sempre com uma mistura de sentimentos e emoções. Durante a gestação, a busca para que o peso se mantenha todos os meses é constante e quando o bebê nasce, logo vem a preocupação: como será que meu corpo vai reagir, depois de ter passado por tantas mudanças? Como posso voltar ao corpo que eu tinha antes?

Não há motivo nenhum para de desesperar! Se você se cuidou durante a gravidez, e não chegou a relaxar muito, voltar a ter o peso de antes do bebe nascer não será grande um bicho de sete cabeças. É só seguir algumas dicas, que em poucas semanas você estará de volta à sua forma.

Abordaremos agora 3 dicas incríveis para você ter seu corpo de volta. Vamos a elas!

Primeira dica: amamente

A cada 3 horas de produção de leite e a cada mamada, seu corpo reage como se você tivesse praticado 2 horas de exercício em uma esteira, ou praticado outro exercício aeróbico. Dessa forma, você gasta aproximadamente 500 calorias, levando em conta todas as mamadas do dia. Se pararmos para analisar, você já perde alguns quilinhos no final do mês, só pelo fato de amamentar!

Além da perda de peso, quando você amamenta você elimina também o peso do leite está em seu corpo e, com o tempo, isso vai se mostrar na balança, pois quando o leite é produzido em excesso, ele faz um peso desnecessário ao seu corpo. Mas se você produz muito leite, não precisa se alarmar, afinal seu peso estará mais concentrado em seus seios, mas vai diminuir gradativamente após cada mamada.

Segunda dica: dieta

A dieta é sempre um dos pontos chaves do emagrecimento. No entanto, você deve se atentar à sua alimentação, pois ela irpa refletir no leite produzido, que será ingerido pelo bebê.

Mais do que fazer uma dieta, é importante que você tenha uma alimentação equilibrada e saudável. Se você estiver amamentando, precisa se alimenta a cada 3 horas, pois o seu corpo produz e também precisa de um número muito maior de nutrientes do que antes, logo, sua  fome também será maior.

Por esse motivo, consumir alimentos saudáveis é fundamental. Evite comer besteiras como fastfood e alimentos muito diferentes, que tenham muita gordura, para não acabar prejudicando seu bebê, afinal de contas você não sabe como o corpo dele vai reagir com tudo isso. Lembre-se que tudo o que você come é novo para ele. Além disso, evitar alimentos gordurosos certamente vai melhorar sua saúde e evitar mais gordurinhas.

Hidrate-se bastante, consuma alimentos como verduras, legumes e frutas, opte pelos glicídios integrais e em proteína com baixo nível de gordura, como frango, clara de ovos, etc.

Terceira dica: pratique exercícios

Uma das maiores dificuldades para uma mãe recente é se exercitar. Com uma nova rotina e com o recém-nascido, já é impossível sair na esquina de casa, que dirá ir para uma academia. No entanto, você precisa se exercitar para que gaste mais calorias e ative a queima de gordura. Depois dos primeiros 3 meses do seu bebê, você poderá começar a praticar movimentos leves, criando uma nova rotina, mesmo que  você se exercite por menos tempo que antes, é importante  praticar exercícios. Sem eles, vai ser impossível eliminar a gordura que seu corpo acumulou.

Uma dica para começar um exercício leve é fazendo caminhadas com o seu filho por cerca de 20 minutos.

Confira o vídeo que separamos para você sobre o assunto:

🥇Mamãe Sarada: Emagrecimento para quem tem pouco tempo!🤔

Uma das realidades mais difíceis da maternidade é que muitas mulheres acabam por ganhar peso durante a gestação. Esse fato é totalmente comum e se deve à enorme quantidade de mudanças pelas quais o corpo da mulher passa ao longo do processo.

A maioria das mulheres, no entanto, deseja voltar à antiga forma depois do nascimento do bebê, mas a rotina, agora cada vez mais corrida, e todas as novas responsabilidades com o filho pequeno faz com que as rotinas saudáveis, que antes eram bastante acessíveis, se tornem praticamente impossíveis.

O programa Mamãe Sarada foi criado justamente para essas ocasiões. São rotinas curtas com exercícios bem interessantes que vão ajudar as novas mamães, que em muitos casos têm de lidar com a injustiça da jornada dupla.

Abordaremos a seguir as vantagens desse programa, o porquê de ser a melhor opção e também explicar qual o diferencial dele e o que o torna tão eficiente.

Como posso comprar o Mamãe Sarada?

O programa Mamãe Sarada é classificado como um produto digital, ou seja, você irá receber todas as orientações que precisa por e-mail para que possa começar o seu treino assim que a sua compra for confirmada. Após isso, você passará a fazer parte de um grupo de várias mulheres que tem a mesma rotina e os mesmos problemas, e inciará uma rotina de exercícios que funcionam de verdade.

Todos os cartões de crédito são aceitos, além de boleto bancário e PayPal, e o melhor de tudo é que no cartão você ainda pode parcelar o valor final em 12x! sendo que no cartão ainda é possível parcelar em 12x! Clique na imagem a seguir para comprar!

mamae-sarada
* atenção! o preço informado pode aumentar a qualquer momento e sem aviso prévio. Corra para garantir a sua vaga no Programa Mamãe Sarada.

Por que o programa Mamãe Sarada funciona?

O Mamãe Sarada é um programa criado pela professora Gabriela, que o desenvolveu de forma bastante interessante: Após engravidar pela segunda vez e passar por todos os problemas que as mulheres que engravidam costumam ter, ou seja, as gordurinhas a mais que elas tem maior dificuldade de se livrar, e também depois de se dedicar e pesquisar muito, ela desenvolveu uma fórmula para que as mulheres pudessem se livrar desse incômodo de forma totalmente eficiente usando, pasme, no máximo 14 minutos do seu dia!

Como isso acontece?!

É simples! Ela chegou à conclusão de que exercícios de alta intensidade e localizados apresentam o mesmo efeito no corpo do que exercícios que tem maior duração, como uma corrida, por exemplo. Através dessa incrível descoberta ela criou o Mamãe Sarada, dando maior atenção às partes do corpo feminino que são mais afetadas pela gravidez.

Dessa forma, você certamente começará a sentir uma diferença e mudará sua vida de forma bem mais rápida e eficiente, além de prática e sem que isso atrapalhe a sua rotina.

Não há necessidade de aparelhos nem de nenhum tipo de acessório exclusivo, nada que você tenha que comprar junto. O programa Mamãe Sarada irá realizar uma mudança no seu corpo e na sua saúde, dando a você a oportunidade de voltar ao corpo que tinha antes da gravidez e até mesmo ir além, com uma forma até mais saudável e fitness!

mamae-sarada-2

Por que devo comprar o Mamãe Sarada agora?

Se você ainda não se convenceu totalmente, mesmo com todos esses argumentos incríveis, alguns fatos adicionais podem ter ajudar a decidir comprar o Mamãe Sarada:

É Prático: As aulas podem ser feitas em qualquer lugar, basta apenas uma conexão com internet e um aparelho (pode ser até mesmo o seu celular), não precisa marcar horário e  está dentro das suas possibilidades.

Foi pensado para você:  Não existe mais nenhum outro programa de exercícios pensado apenas para mulheres depois da maternidade, o que reflete a solução ideal para uma quantidade grande de mulheres.

Etapas: Diferente de muitos programas, que necessitam de condicionamento físico prévio, o programa Mamãe Sarada sabe que você talvez esteja sem fazer exercícios há bastante tempo, então todas as aulas são ministradas em dois níveis: fácil  e difícil. Se não se adequar logo de primeira ao difícil, pratique no nível fácil e depois volte e faça no nível difícil.

Não perca essa chance de mudar completamente a sua vida! Além de todos esses benefícios, se você não se sentir satisfeita em até 30 dias, você pode receber todo o seu dinheiro de volta. Compre seu Mamãe Sarada aqui, e garanta brindes exclusivos e um valor promocional!

Confira o vídeo que separamos para você sobre o assunto:

🥇Pedra na vesícula: Sintomas, prevenção e tratamentos🤔

A pedra na vesícula, também chamada de colelitíase, é algo relativamente simples, que afeta  mais de 2 milhões de pessoas por ano no Brasil e causa grande desconforto e problemas decorrentes. Ainda que seja difícil, a pedra na vesícula pode acarretar em problemas mais sérios, como o entupimento da vesícula e seu possível rompimento, que são consequências muito mais graves e problemáticas do que costumamos lidar.

Abordaremos a seguir a função da vesícula, como são formados os cálculos, quais as consequências e também o que fazer para prevenir este problema ocorre com mulheres na maioria dos casos.

Qual a causa da pedra na vesícula?

A vesícula nada mais é do que um reservatório da bile, que por sua vez é produzida pelo fígado e então vai para lá. Quando seu corpo entra em processo de digestão, a vesícula se comprime e lança a bile no intestino, que dá continuidade ao processo de digestão e também inicia o processo de absorção de alimentos. Quando ocorre um desequilíbrio entre os elementos que compõem a bile, os componentes em excesso acabam por formar o que chamamos de “pedras”, que algumas vezes apresentam sintomas, outras não, mas em todo o caso sempre podem trazer consequências bem desagradáveis.

Este desequilíbrio tem sua raiz em várias possíveis causas, desde a predisposição genética, obesidade, idade já avançada, o uso de anticoncepcionais em comprimido  e também um emagrecimento abrupto.

Quais os principais sintomas da pedra na vesícula?

Na maioria dos casos, a pedra na vesícula não causa nenhum sintoma até que haja algum tipo de bloqueio ou uma cólica, o que pode ser um sinal de que a pedra na vesícula está prestes a  ser expelida pelo corpo. Dependendo do tamanho e da formação desse cálculo, ele pode ser expelido do corpo de forma natural através da urina, ou pode se tornar algo maior, podendo até mesmo acarretar na destruição da vesícula biliar. Isso faria com que, devido ao acúmulo de bile e pus, poderia dar margem para um tipo de infecção ainda maior dos outros órgãos.

Por esse motivo, as dores e também as cólicas são um alerta para se preocupar quando o assunto é pedra na vesícula. Além disso, a pessoa com pedras na vesícula também pode apresentar enjoos e dores de cabeça.

Dito isso, se qualquer um desses sintomas citados anteriormente aparecerem sem mais nem menos, é bem importante procurar um médico, que irá solicitar uma ultrassonografia para compreender o motivo dessa dor.

Qual a prevenção e o tratamento?

Na maioria dos casos, caso a pedra na vesícula não seja expelida de forma natural, ou seja, na urina, é feita a retirada da vesícula. Geralmente esse procedimento é feito por uma cirurgia realizada por vídeo.

Saiba que após a retirada da vesícula, existirá muito menos bile no sistema digestivo da pessoa, portanto é recomendado baixar o consumo de gorduras depois da operação. Essa dieta, diferente das dietas comuns, deverá ser seguida pelo resto da vida. Também deve ser diminuído o consumo de carnes de modo geral, pois, além das gorduras, também tem proteínas que serão digeridas com mais dificuldade pelo organismo, visto que a concentração de bile será menor.

Prevenir a pedra na vesícula é relativamente fácil: basta levar uma dieta saudável e fazer exames regularmente, mantendo sempre a vesícula em modo de vigilância.

Confira o vídeo que separamos para você sobre o assunto:

🥇Amamentação: importância e dicas🤔

Quando ouvimos alegações de que é uma prática criminosa, que deveria ser feito entre quatro paredes ou até mesmo coisas de cunho sexual em relação à amamentação em público, só podemos chegar à conclusão de que a sociedade, definitivamente, não está aberta para as necessidades da mulher.

O maior problema com este tipo de pensamento é a forma de sexualizar esse momento que tem muito mais a ver com um ato de amor entre mãe e filho do que qualquer outra coisa de cunho sexual.

Muitos artistas e celebridades fizeram ensaios para demonstrar a beleza desse ato com o intuito de encorajar as mulheres a sentirem-se livres para amamentar em público. Certamente, a conotação sexual de um ato tão puro, só pode vir de uma sociedade que vê o corpo da mulher como um objeto.

Nos posicionamos completamente favoráveis a este ato, de amamentar onde for possível, e para defender nosso posicionamento, abordaremos as vantagens para as mães e seus filhos, além, é claro, de falarmos sobre como ajudar seu bebê com a amamentação ideal.

Quais as vantagens da amamentação?

 

Amamentar é  fundamental, para a mãe e também para o bebê. A amamentação fortalece poderosamente os laços entre mãe e filho, além disso, existem muitas outras vantagens:

  • O bebê tem menos chance de adoecer, principalmente no primeiro ano, que é um período em que os bebês são extremamente sensíveis.
  • Uma das vantagens que poucas pessoas conhecem é que o leite materno é capaz de se adaptar às necessidades do bebê de acordo com o seu crescimento, pois é muito mais eficiente do que a fórmula artificial em se tratando de satisfazer por completo as necessidades do bebê.
  • Além disso, as vantagens ao amamentar também se apresentam para as mães: além do gasto de calorias, amamentar previne a mulher de diversos problemas, inclusive o câncer de mama e de ovário.

Quais as dicas de amamentação para as iniciantes?

A sensação da primeira mamada tende a ser incrível, mas algumas mulheres ficam tão inseguras quanto ao ato da amamentação que isto acaba afetando o bebê, e isso pode dificultar todo o processo.

Se você seguir estas dicas iniciais e, acima de tudo, deixar que a relação com seu bebê se estreite e ganhe intimidade com ele, amamentar será muito mais fácil:

  • A amamentação não pode doer, então se você sentir qualquer tipo de incômodo, procure ajudar seu bebê a encaixar-se melhor no bico do seu seio
  • Permita que ele sugue com vontade; isto vai estimular seu corpo a produzir ainda mais leite. Faça também com que seu bebê ponha a auréola quase inteira na boca para mamar.
  • Nos primeiros 4 dias, você produzirá uma quantidade bem menor de uma substância muito mais grossa, que é chamada de colostro. Pode deixar seu bebê consumi-lo sem medo, o colostro é excelente para ele.
  • Os itens que você pode considerar bem importantes nesse momento são:  os absorventes de seio, sutiãs de amamentação e também pomadas de lanolina, além, também, das conchas de silicone, que ajudam as mulheres que não possuam um bico muito desenvolvido.

Mais importante do que qualquer coisa é não sentir-se envergonhada de amamentar onde quer que seja, principalmente se você for uma mulher trabalhadora e não puder passar muitos momentos com seu bebê. Não deixe que a forma errada de enxergar esse momento transforme algo puro em qualquer outra coisa.

Confira o vídeo que separamos para você sobre o assunto:

🥇Citomegalovírus: Saiba como se prevenir🤔

O citomegalovírus (CMV) é um vírus muito potente e resistente, parente do vírus que causa a catapora e a herpes. Infelizmente, é um vírus que não abandona a pessoa e deve sempre ser mantido sob controle, pois pode causar infecções constantes, diminuir a capacidade de defesa contra outras doenças e também pode ser transmitido de muitas formas. Faremos agora uma abordagem geral do citomegalovírus e de todos os problemas relacionados a ele.

Como o Citomegalovírus é transmitido e quais são os sintomas?

O citomegalovírus é transmitido de muitas formas:

  • Via respiratória (transmissível pelo ar)
  • Transfusão sanguínea, e também o contato sem proteção com o sangue
  • Sexo sem proteção
  • Hereditariedade (transmissão de mãe para filho)

Um dos maiores problemas ao contrair o citomegalovírus é que ele pode não apresentar sintomas na sua fase inicial, principalmente para pessoas que possuem um sistema imunológico resistente. O citomegalovírus, no entanto fica encubado no corpo, aguardando uma baixa no sistema imunológico para poder  iniciar com diversos destes sintomas:entrar em ação. Nessa fase os sintomas são:

  • Febre
  • Dor de garganta
  • Inchaço fígado e do baço provocado pela maior quantidade de impurezas a serem filtradas
  • Presença de linfócitos atípicos.

No entanto, todos esses sintomas podem ser tomados por uma mononucleose comum. Somente um exame específico pode atestar a presença do citomegalovírus na mulher.

Quando a doença inicia o processo de vencer seu sistema imunológico, surgem úlceras, que podem se desenvolver em todo o sistema digestivo (da boca até o intestino delgado, causando dores e incômodo ao se alimentar), problemas nos olhos, problemas no sistema nervoso central e outras dificuldades. O citomegalovírus é particularmente perigoso se somado ao HIV, pois ele se aproveita da baixa que o HIV causa ao sistema imunológico para causar ainda mais problemas.

Como conviver com o citomegalovírus?

Ao ser diagnosticada com o citomegalovírus, a mulher deve se esforçar ainda mais para se manter sempre saudável. Se tiver problemas relacionados à nutrição, como metabolismo extremamente acelerado ou mesmo anemia, deve se tomar um cuidado adicional com a transmissão (sugerimos que evite todas as fontes de contato citadas anteriormente).

Também deve se ficar alerta para infecções pequenas, sinal de que o seu sistema imunológico sofreu uma baixa. Tome sempre vitaminas e suplementos alimentares para evitar este quadro e, caso apresente sintomas de infecção pelo citomegalovírus, consulte o quanto antes seu médico para que possa ser feito um tratamento.

Em casos graves, é feito um tratamento com um antiviral, que não pode durar mais de um mês, devido aos efeitos colaterais que o medicamento pode causar ao seu corpo.

Quais são os prejuízos do citomegalovírus para a gravidez?

O maior problema com o citomegalovírus, no entanto, é a contaminação congênita, ou seja, quando a mãe passa o vírus ao bebê. Quando isso ocorre, pode haver uma série de dificuldades que envolvem até mesmo más formações, aumento dos órgãos, perda de audição e muitos outros problemas. Se estiver no início da gravidez, não esqueça de solicitar ao seu médico o exame para que possa verificar se está infectada com o citomegalovírus.

Confira o vídeo que separamos para você sobre o assunto:

🥇Quelóide: identificando e tratando🤔

A cicatriz mais temida entre as mulheres. Ele mesmo: o queloide. Geralmente apresenta um formato inchado e muito desagradável de se olhar. É comum ser confundido com outros tipos de cicatrizes, que por sua vez são incorretamente qualificadas como queloides e precisam de tratamento para regredirem até o estado de uma cicatriz comum.

Discutiremos agora o que qualifica uma cicatriz como queloide e como pode ser tratado, além de outros tipos de cicatriz que são confundidas com o queloide.

O que é e qual a causa do queloide?

O queloide se forma quando a pele produz colágeno de forma excessiva. O colágeno é uma proteína que o corpo usa para unir a pele que tenha sofrido um corte. Com o excesso dessa “cola”, a cicatriz acaba atravessando a pele saudável e formando uma calosidade geralmente dolorida e avermelhada, que caracteriza o queloide. A cicatriz hipertrófica é a mais confundida com o queloide, pois ela cria um relevo na pele ferida. A principal diferença é que a cicatriz hipertrófica  desaparece naturalmente, após algum tempo da cirurgia (de 6 a 16 meses). Qualquer outro tipo de cicatriz não caracteriza um queloide e não deve ser tratada da mesma forma. Em caso de dúvida,  sempre consulte um dermatologista.

Quais os tratamentos para o queloide?

Antes de mais nada, o importante é identificar o queloide e evitar que ele progrida, porque quando mais cresce, mais difícil  é fazê-lo regredir. Pressioná-lo por com bandagens ou placas de silicone para fazer com que o excesso de colágeno não desponte na pele é um bom começo, e então faça um tratamento com corticoides, que vai impedir o acúmulo de colágeno.

Os lasers também são uma forma de tratamento, porém, ainda não tem eficiência comprovada, por esse motivo não são recomendados. A betaterapia, no entanto, é considerada um dos métodos mais eficazes no tratamento dos queloides. A betaterapia é um tipo de radioterapia para a pele, que faz com que o fibroblasto diminua a produção de colágeno, diminuindo assim a expansão do queloide.

Outra terapia, porém considerada mais extrema, é a operação do queloide, que “reinicia” a cicatriz. Ainda neste caso, o ideal é começar a betaterapia um dia depois da cirurgia.

É possível conviver com queloides?

Sim. Apesar de irem contra o padrão estético, alguns queloides acabam se formando , mesmo com todos os cuidados. Apesar de cicatrizes nunca serem muito agradáveis, também não podem ser encaradas como motivo para a perda da autoestima nem da autoconfiança. Se a cicatriz for um motivo para tirar sua paz, uma dica é criar uma tatuagem ou outros tipos de artes corporais para disfarçar queloides que não podem ser tratados, e cicatrizes em geral.

O principal, nesse caso, é tentar manter sua saúde e aprender a conviver com pequenos queloides. Sempre cumpra o pós-operatório à risca, sem desobedecer às ordens médicas. Essa é uma excelente forma de evitar dificuldades de cicatrização e queloides ou outras cicatrizes, que aparecem quando os pontos cedem demais.

Ser feliz, seja com ou sem queloide, é a coisa mais importante!

Confira o vídeo que separamos para você sobre o assunto:

🥇Hidroquinona: clareamento natural da pele🤔

Hidroquinona é um composto ativo presente em vários medicamentos usados para o clareamento de manchas da pele, sejam elas manchas de nascença ou causadas por acidentes. Ainda que bastante eficiente, a hidroquinona tem algumas contraindicações e não pode ser usada sem aconselhamento médico.

Abordaremos agora as suas vantagens, a forma como funciona e também quais as contraindicações.

Como a Hidroquinona funciona?

A Hidroquinona é um composto químico natural que age na melanina da pele, ocasionando a diminuição dos sinais de idade, sardas e outras manchas escuras da pele. Ela elimina os depósitos de melanina que causaram as manchas indesejadas e anula o processo de síntese pelo qual a melanina passa e isso faz com que a cor da pele se uniformize.

A maior preocupação que se deve ter durante o uso da Hidroquinona é a questão da exposição da sua pele aos raios solares, visto que ela estará bem mais sensível. Recomenda-se que o tratamento com Hidroquinona seja feito à noite, e caso não tenha como fazê-lo em outro horário, nunca deixe de usar filtro solar no mínimo fator 50, para evitar  que novas manchas  apareçam e também para evitar queimaduras em geral, pois, como já comentamos, sua pele estará muito mais fragilizada.

Como devo usar a hidroquinona e quando começará a fazer efeito?

Você pode aplicar normalmente a pomada, mas não é recomendado seu uso em áreas sensíveis do corpo, como virilha e axilas, visto que a possibilidade de deixar a pele irritada, ainda mais por serem áreas de fricção, é enorme. Caso precise tratar manchas nessas regiões, você pode usar produtos específicos, que são mais sensíveis.

É comum a pele apresentar vermelhidão nos primeiros dias de uso, uma vez que existem células da pele que estão sendo eliminadas no processo. No entanto, se ocorrerem irritações da pele como pequenas pústulas e bastante coceira, suspenda o tratamento e procure um dermatologista.

Quais outros problemas o uso da Hidroquinona pode causar?

Crianças e gestantes não podem usar Hidroquinona. Ainda que você não pertença a nenhum desses dois grupos, existe a possibilidade de você apresentar alergia devido ao uso do produto, portanto, faça um teste aplicando uma quantidade pequena do produto antes de tratar uma área grande do corpo, especialmente se a mancha estiver localizada em uma área sensível, como o rosto.

Há quem diga que o uso da Hidroquinona pode causar câncer, no entanto, não há nenhuma conclusão a esse respeito. Por outro lado, como o produto causa uma alteração celular, a hipótese não está completamente descartada. Como os estudos sobre essa possibilidade ainda não chegaram a nenhuma conclusão, não se deve entrar em pânico. É provável que isso ocorra apenas em casos de superdosagem.

Além de gerar alergia, a utilização da Hidroquinona pode criar grandes manchas de tons azulados, chamadas de ocronose, que são praticamente impossíveis de sair. Por esse motivo recomenda-se terminantemente que a dosagem seja reduzida depois de um mês.

Agora que você tem todas essas informações, já sabe que é sempre importante consultar um dermatologista para que possa iniciar o tratamento com segurança.

Confira o vídeo que separamos para você sobre o assunto: