?Aromatizador de ambiente: dicas de como mudar o cheiro da sua casa?

O aromatizador de ambiente é uma opção bem original e diferenciada na decoração, e mostra que existem muitas formas de decorar um ambiente além das formas e cores. Os aromatizadores estão super em alta na decoração, pois valorizam todos os sentidos e transmitem um sentimento mais holístico em relação ao ambiente.

Falaremos mais sobre os tipos de aromatizadores, como eles mudarão sua relação com o ambiente e também as consequências de usar o aromatizador de ambiente de forma incorreta.

Quais os tipos de aromatizadores de ambiente?

Antes de mais nada, é preciso saber que o aromatizador de ambiente tem que ser discreto. Alguns, principalmente os automáticos, por terem formas e cores mais diferenciadas, acabam sendo mais fáceis de incluir no ambiente. Já os aromatizadores de vareta são um pouco mais difíceis de harmonizar, e geralmente são mais usados em banheiros ou em ambientes em que as cores de madeira e palha são mais presentes, ganhando a característica de um elemento adicional.

Além disso, como o aromatizador deve apenas fazer parte do ambiente de forma sutil, é muito importante que ele não tenha um aroma forte demais. Existe um mundo de minimalismo e suavidade para serem explorados nas essências, e o uso de um aromatizador mais tradicional, como o incenso, pode ser usado para momentos que você considere mais especiais.

As essências e os ambientes

Cada essência deve ser usada em ambientes específicos, para causar determinadas sensações. As essências mais relaxantes podem e devem ser usadas na busca de paz e tranquilidade, já as mais energéticas e cítricas são perfeitas para começar o dia e existem outras ainda que podem ser usadas para alguns eventos específicos.

Quarto: O aroma desse ambiente deve ser bem suave, com essências que relaxem e acalmem, como a lavanda e a erva doce ou cidreira. O aromatizador ideal nesse caso é o de vareta, pois ele dispersa de forma suave e contínua por muito mais tempo que o automático. Incensos também podem ser usados para criar uma ambientação diferente.

Sala: O cheirinho da sala deve ser suave e refrescante, então os aromas cítricos, como o capim limão e a verbena são maravilhosos. Os aromatizadores automáticos, especialmente aqueles que parecem vasos ou que tenham padrões diferenciados, são os mais recomendáveis, pois tem, além da função de aromatizar, um papel estético.

Banheiro: Esse ambiente precisa ter um aroma mais potente e direto, para evitar os odores desagradáveis. Você pode optar por um aromatizador tradicional, de spray, ou então um automático. Pode ser também usado, como auxiliar, um aromatizador de ambiente de vareta, que fica muito elegante na pia. Para quem busca momentos de SPA em casa, velas aromatizadas são sempre um diferencial incrível.

Cozinha: Para a cozinha, o aromatizador tem que ter uma difusão indireta, como o de varetas, pois os jatos podem contaminar os alimentos. Os aromas cítricos são um ótimo jeito de tirar o cheiro de fritura e gordura.

Cuidados a serem tomados

Uma das grandes preocupações com o aromatizador de ambiente é quando ele passa a ser algo desagradável. Isso pode acontecer quando uma pessoa gosta muito de um determinado cheiro, ou quando o aromatizador acaba se misturando com outros cheiros e gerando uma combinação desagradável. Vale o cuidado também para que mais de dois aromas não se misturem nos corredores. Optar por um cheirinho suave é sempre a melhor solução.

Confira o vídeo que separamos para você sobre o assunto:

Leave a Reply